20 de junho de 2017

A minha reclamação


Ontem fiquei tão indignada, que tive que reclamar.

Segue abaixo a minha reclamação para a TVI: Departamento dos Passatempos Super Quiz


" Boa noite. 

Sou espetadora assídua da TVI, e sempre gostei muito deste canal, mas o que vi hoje perturba-me. 
Muito. 

Como licenciada em Marketing e Publicidade, sei bem o valor comercial que este tipo de jogos, concursos trazem para a empresa, e o impacto brutal que causa nos consumidores, estes que desenfreados, correm para os telefones a marcar vezes sem conta o dito numero 760 200 777, gastando o que têm e o que não têm na esperança de serem "os escolhidos" os selecionados e acertarem nas respostas corretas, qual personagens do filme "A Ilha" de Michael Bay [que vivem acreditando que irão ganhar a lotaria para irem para a ilha, quando na verdade essa ilha não existe], podendo amealhar algum dinheiro, ou até mesmo superar algumas das dificuldades diárias, que muitas das famílias hoje em dia passam. 

Isto é uma atrocidade. 
Não passam de ações de marketing literalmente enganadoras para o consumidor. Que anda meio mundo a enganar o outro meio mundo já não é novidade. Mas vindo de um grupo televisivo em que as pessoas confiam nos seus conteúdos, não era para existir mais transparência e veracidade? 
Como é possível esta roubalheira à descarada? Este engano para o consumidor? Onde inúmeros problemas se levantam e a crise chega a tantas famílias? Como é possível ainda haver este tipo de programas? 

Hoje resolvi ver o programa com olhos de ver e escuta ativa. 
Prometem inicialmente um valor baixo, e vão aumentando esse valor, para seduzirem o espetador, incitando à marcação sucessiva do número, para os manterem agarrados ao televisor e ao telefone até ao final do programa. 
Mas isto tudo de forma desonesta. 
Sim, desonesta, porque isto é um roubo!
No 3º jogo do programa, onde pedia para encontrar 3 caras humanas escondidas, eu, após ver as opções verifiquei que a resposta correta estava nos números 7;13;21. 

Liguei. 
Liguei mais uma vez. 
E outra. 
E mais outra ainda. 

Sim, fui estúpida por contribuir para o "sucesso monetário" deste programa que para mim não vale nada. Nada mesmo. 

São neste preciso momento duas da manhã, já fizeram dois intervalos e o mesmo jogo mantêm-se. Depois ainda o discurso da apresentadora, muito vêm a apresentadora (que está apenas a cumprir ordens superiores da dita produção deste enredo todo) dizer e afirmar que ninguém sabe a resposta porque o telefone ainda não tocou. 

O telefone ainda não tocou? 

Poupem-me. 
Poupem-me a mim e a uns milhares de portugueses. 
Poupem o nome da TVI. 
Poupem o dinheiro que amealham a enganar o povo. 

Como eu quantas pessoas ligaram também elas com a resposta correta? E a produção não fez nada para selecionar esses números. E porquê? Porque não lhes convém. Porque quer ganhar mais uns trocos com as chamadas do povo. Tinha esperança que isto fosse melhor. Que já não era possível e que não haviam programas assim. 
Já nem falo no modico valor de 1500€ prometidos, mas na dignidade e honestidade da estação. Se querem continuar, por favor, não enganem desta maneira as pessoas que depositam esperança e acreditam que podem ganhar através destes jogos. Isto é no mínimo vergonhoso. Antes tivessem a ombridade de doarem esse valor a quem está a passar pelas dificuldades dos incêndios que assolapam o nosso pais, ao invés de benefícios e lucros empresariais. 

A minha indignação pode ser apenas mais uma, nas tantas outras que já li acerca do mesmo programa.
Mas de mim e de todos os meus próximos, garanto-vos, que não lucram mais um cêntimo. 

Porque antes de sermos profissionais de marketing, somos consumidores.

Grata pela atenção disponibilizada. "




Tive que expressar todo o sentimento negativo que ia cá dentro. Porque se somos livres de expressar a nossa opinião, porque não reclamar? Reclamar nem sempre é negativo, mas é uma forma de melhorar. Sempre. 

Enquanto aguardo uma resposta.


13 de junho de 2017

Lisboa, Santos Populares e os seus encantos soberbos

Junho é o mês dedicado aos Santos Populares, os Santos do povo de Portugal. 

Nesta altura os dias tornam-se mais extensos. 
Há mais horas de sol, as ruas previamente decoradas a rigor acolhem os mais famosos arraiais bairristas, onde a sardinha é a rainha da festa e o cheiro a este maravilhoso peixe assado invade qualquer rua, qualquer recanto. 
Os Santos e os arraiais estão cada vez mais na moda, e de norte a sul, fazem as delicias dos portugueses. 

No fim de semana foi programa na capital.
Se Lisboa já é uma cidade linda, nos Santos, ainda se torna mais especial, e portuguesa. Concordam?

O fim de semana passou a voar, mas foi muitíssimo bem aproveitado, explorado, e super delicioso. 


Chegados a Lisboa já bem pertinho da hora de almoço, carro devidamente estacionado, um calor abafado, cruzámos as ruas adjacentes e chegámos à Rua Áurea. Estávamos então no sitio certo para experimentar as tão aclamadas e soberbas "Tostas a Metro", servidas no emblemático Café Penta, situado em plena Baixa Pombalina. Após alguns minutos a aguardar mesa, eis que entramos no café. Um espaço simples, mas com ambiente muito acolhedor, fomos recebidos por uma colaboradora extremamente atenciosa e simpática, onde nos apresentou as tostas de uma forma recitada, e todos os seus diversos e distintos ingredientes de forma bastante teatral. É este atendimento personalizado e a diferenciação de produtos que prima pela exclusividade, e torna a experiência indescritível. 
A escolhida foi a Tosta de Bacalhau, o exlibris do Penta, a acompanhar com os maravilhosos sumos naturais. Tão bons como nunca tinha experimentado antes. 

Aqui, come-se ao metro, e bebe-se ao litro! A diferenciação fala por si! 


Limonada de morango, com muito gelo, hortelã e canela em pau. De sonho.


Esta limonada é sem dúvida a melhor que alguma vez tomei. 
Super refrescante, extremamente saborosa e saudável. 



A famosa Tosta de Bacalhau. Foram só 70 cm de Tosta. 


A Tosta, em pão alentejano cozido a forno de lenha. Na sua composição está o Bacalhau assado em cama de tomate, ovo cozido, coentros, fiambre, pão desenjoado em azeite balsâmico, azeitonas. 



No final ainda provamos um bolo de chocolate negro recheado com polpa de frutos vermelhos, e continha apenas metade da dose recomendada de açúcar. Uma delicia. 



Visitem. Vão adorar e vão querer voltar sem sombra de duvida.



O Arco da Rua Augusta. 


E a Arte pela Rua Augusta. 


A tarde já ia longa, e a sobremesa aguardava-nos. Caminhámos tal turistas, até à Praça de São Paulo, no Cais do Sodré para saborear um belíssimo gelado italiano artesanal na Gelato Davvero



O espaço não é muito amplo, à direita dispõe de uma plataforma de madeira, vulgo bancos, onde os demais degustam do seu gelado entre selfies e conversas de grupo.


A decoração do espaço é pop vintage, com um traço moderno, que lhe confere uma certa originalidade. 





Porque é um espaço muito famoso, e está bem situado, as filas são também elas intermináveis, pelo que, enquanto aguarda a vez, desfrute do jardim e das vistas circundantes.




Estes gelados são de comer e chorar por mais. São super saborosos, cremosos, e não se sentem  os açucares. Considero-os os melhores gelados artesanais que já provei pela capital. 



Os sabores que escolhi para o meu gelado: Cocco, Basilico (mangericão), e Mirtillo. 


Cocco: paladar suave e sabor intenso, continha leves pedaços de miolo de coco.

Basilico: o de sabor mais fresco, contudo também ele suave e cremoso no paladar era como se nos remetesse para a horta, e tivéssemos acabado de colher uma folha de mangericão. Soberbo. 

Mirtillo: suave no paladar e continha breves apontamentos do fruto. 


Do Davvero ao Mercado da Ribeira são escassos metros. Aproveitámos para fazer uma visita rápida. 







  

O resto da tarde foi passada no Cais do Sodré, ao som de música ambiente, num sitio lounge que apela aos nossos sentidos.










  
A cor do céu fundia-se na perfeição com as cores características dos edifícios da Praça do Comércio. 



O jantar foi no Arraial de Santo António na Praça da Alegria, entre o Príncipe Real e a Avenida da Liberdade. 





Um espaço que esta cada vez mais na moda nos arraiais Lisboetas. Em comparação com o ano anterior, este ano o espaço esteve bem mais lotado.


É frequente cruzarmos com rostos famosos, onde se fundem com a multidão em grupos desfrutando das sardinhas e dando um pé de dança no bailarico bairrista.





Gosto muito pessoalmente de ir aos Santos a Lisboa. É de uma essência única que não se observa em mais sitio algum, e foi sem duvida, a desculpa perfeita para explorar um pouco mais dos infinitos locais deslumbrantes desta cidade soberba. 

Espero que tenham gostado dos sítios que explorei e que vos dei de certa forma a conhecer. 

Aguardo as vossas sugestões de locais igualmente bons!!


  
Lisboa está cada vez mais bonita. 







31 de maio de 2017

Flores que parecem veludo

Flores.
Primavera. Maio. 
Flores que parecem veludo. Toque sedoso. 

Hoje decidi fotografar e mostrar-vos algumas das flores que residem no meu quintal. 

Desde pequena que me foi incutido pela minha avó materna o gosto pelas flores, e pela importância de cuidar delas diariamente. 
Cresci com a crença de que se as tratássemos com cuidado e carinho, se com elas falássemos cresceriam mais fortes e com um aspecto mais saudável que nunca. É facto que flores cuidadas tornam-se mais bonitas, tal como pele hidratada e cuidada todo o ano.


As que fotografei são as chamadas Sardinheiras e as Gerberas




As Sardinheiras dão na maioria flor quase todo o ano, desde Março a Outubro. 
São plantas essencialmente de varanda e terraços. 





Considero que o mês de Maio as embeleza, ficam mais bonitas que nunca.


Maio é aquele mês intermédio, em que as temperaturas ainda estão amenas, não está muito calor, nem muito frio, não há excesso de humidade, e as flores conseguem desenvolver-se de forma bem genuína e natural.




São flores que se desenvolvem muito rapidamente. São também aquelas flores que basta apenas esgarrar um ramo que elas adaptam-se bem, e multiplicam-se por isso, muito facilmente. Para que floresçam em abundância é fulcral colocá-la em locais bem ventilados e com muita luminosidade ou sol moderado.

Esta planta, tal como muitas outras, sofre com o clima de inverno, especialmente o gelo e o frio, por isso é necessário cuidado redobrado.



As Gerberas fascinam-me também. Tenho neste momento três cores: amarelas, coral e rosa fúshia. Estas duas últimas adquiridas no mês anterior no Lidl, pois estavam com um preço bastante em conta. Já as amarelas, também as comprei no Lidl faz três anos.








As Gerberas também se desenvolvem muito, em ambientes com muita luz. São flores resistentes, e para que fiquem sempre bonitas basta arrancar as folhas que estiverem secas, uma vez que nesta espécie custam a cair. Assim recuperam a energia para as suas flores. 












O que acharam das minhas flores? Vocês também têm flores em casa?
Espero que tenham gostado destas imagens!!





Estas imagens foram captadas através de uma Sony Cyber Shot.




17 de maio de 2017

Cannes Festival - À 70 Anos a Celebrar


Nos últimos dias não se tem falado noutra coisa.

Cannes Festival está a chegar. 

Para quem não sabe,Festival de Cannes é um festival de cinema que foi criado em 1946, sendo um dos mais prestigiados e famosos festivais de cinema de todo o mundo. 


Todos os anos, no mês de Maio, a cidade francesa de Cannes acolhe este célebre evento, e fica repleta de celebridades de todos os cantos do mundo. 
A Edição deste ano, 2017, comemora-se a 70ª festival anual de Cannes, e irá decorrer entre os dias 17 a 28 de Maio. 
Pedro Almodóvar, cineasta e roteirista espanhol, foi eleito o presidente do júri do festival. 




É a fachada do Palais des Festivals et des Congrès que dá ênfase ao espaço envolvente. Decorada com um enorme e magnifico anúncio de divulgação, com um logótipo especial e comemorativo criado especialmente para a assinalar a ocasião do 70º aniversário do festival. 

Um tapete enorme vermelho, a cobrir toda a escadaria, fotos das estrelas de cinema espalhadas pela cidade, é este o ambiente que se vive na cidade da Riviera Francesa. 




Haverá ainda eventos mensais associados ao festival.

Já que por aqui contentamo-nos pelas imagens, eu confesso: gostava imenso de um dia ir a Cannes ao Festival. 
Recordo com saudade as minhas aulas de Publicidade, onde conjuntamente com o meu professor P.C. e restantes colegas, discutíamos e comentávamos a essência do Festival de Cannes, desde marcas, a estratégias, posicionamentos, tudo... 


Digam lá se isto não é de invejar estar lá?! 
Quero ir para Cannes :) 






Informação com base aqui



15 de maio de 2017

Tropical Summer by Cien - Um cheirinho já a Verão

O Lidl está com uma gama fantástica de produtos que nos remetem imediatamente para praias paradisíacas, muito tropicais e bem ao espírito do Hawai, muito Aloha.

Desde artigos para decoração de espaços interiores, a produtos de cuidados de mãos e corpo, é só escolher os quais agradam mais, porque os preços, esses sem dúvida são super em conta.

Tropical Summer Limited Edition é o nome desta vasta gama de produtos. 

Comprei dois bálsamos labiais porque estranhamente não tinha hidratantes em casa, e um spray protector de calor para o cabelo, porque dá sempre imenso jeito ter estes produtos à mão.




Os produtos são atraentes tanto para os olhos como para o olfacto. Os seus cheiros tropicais de frutas e coco transportam os nossos sentidos para uma praia distante. Contudo, mesmo com esta embalagem linda, eles funcionam na perfeição. 

Há duas semanas que tenho estado a testá-los e os resultados são fantásticos. 






Quando o verão preencher os dias, e o sol, o mar e a areia forem os ingredientes principais, o cabelo tem que merecer uma atenção redobrada tal como a nossa pele. O sol faz mal ao cabelo deixando-o seco e fragil, podendo ficar danificado. 




É aqui que este spray protector de calor entra em acção nutrindo e protegendo o cabelo dos danos do sol. Garantindo que o cabelo permanece bem hidratado e nutrido. E por fim fica super cheiroso e sedoso.




Para uns lábios gostosos dermatologicamente testados Cien Tropical Summer Lip Balm disponíveis em três sabores bem frutados: Perfect Peach, Sweet Pineapple e Wild Hibiscus. 




Estes bálsamos proporcionam um tratamento calmante e uma flexibilidade imensamente notável nos lábios. Com óleo de jojoba preserva a humidade natural dos lábios e deixa-os macios. 











 Corram ao Lidl e experimentem esta gama fantástica, vão ficar rendidas do primeiro ao ultimo produto!!!